sábado, 27 de maio de 2017

Petição Online: Agenesia nos Quadrinhos

Pedimos a todos o apoio para esta causa:

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO SOLICITA AO INSTITUTO MAURÍCIO DE SOUSA A CRIAÇÃO DE UM PERSONAGEM COM AGENESIA PARA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS


Ser diferente é normal.  As diferenças fazem parte da beleza da vida. A diversidade é um conceito que deve ser ensinado às crianças nos diversos círculos sociais - na escola, pela família e na convivência diária.

Quando se trata de uma deficiência física,  crianças têm  curiosidades,  perguntam, buscam compreender à sua maneira, pelos olhos de criança, as diferenças  que estão vendo.

Ao nascer ou adquirir uma deficiência física,  toda criança procura por identidade, busca firmar-se para aprender a conviver com suas diferenças com naturalidade. E, acima de tudo, para ensinar as outras crianças ao seu redor a verem esta deficiência sem distinção ou preconceito - com respeito.

A Agenesia de membros é a malformação de partes do corpo, como dedos, mãos, braços,  pernas. São milhares de crianças que possuem esta condição física. Mas, infelizmente, é pouco divulgada na sociedade. Trata-se de uma condição rara e desconhecida.

As mães,  pais e familiares que fazem parte da Associação Dar a Mão solicitam a sensibilização e apoio do Instituto Mauricio de Sousa em campanha de conscientização sobre a causa "Agenesia de Membros".

Pedimos a criação  de um personagem que represente as crianças afetadas por esta condição física, que nascem com ausência ou malformações de membros.
Assim, nesta mobilização, queremos mostrar às demais crianças que a ausência de uma mão ou braço não limita ou torna incapaz. Pelo contrário:  as crianças com Agenesia são tão habilidosas e podem fazer absolutamente tudo, como todas as pessoas!

A Associação Dar a Mão  é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de fornecer apoio aos familiares e às crianças e adolescentes com agenesia, afetados por doenças raras. Tem a finalidade de conscientizar e sensibilizar sobre as diferenças físicas, realizar o acolhimento, divulgar e esclarecer sobre a agenesia e acompanhamento nos procedimentos que proporcionam melhor qualidade de vida, contribuindo na inclusão social.

Neste trabalho,  as campanhas de conscientização fazem a diferença no sentido de combater o preconceito e sensibilizar crianças,  adolescentes e demais setores da sociedade,  com relação ao respeito à diversidade e às diferenças.

A Associação Dar a Mão tem acompanhado com muita alegria a inserção, nas histórias em quadrinhos, de personagens como a Tati, representando a Síndrome de Down; o cadeirante Lucas; a Dorinha, com deficiência visual; o André, menino autista; e o Hamyr, que usa muletas.


É impressionante e admirável o impacto que estes personagens trazem no universo infantil,  em todas as esferas de convivência e interação.

Desse modo, reforçamos o desejo de criação de um personagem representando as crianças que nascem com Agenesia.

Para a formação da personalidade da criança, esta identificação com personagens veiculados socialmente é extremamente positiva e tem resultados benéficos   ainda mais importantes.

Pedimos o apoio do lnstituto Mauricio de Souza neste projeto de conscientização, que visa, também,  celebrar as diferenças.

#AgenesiaNosQuadrinhos!

Pela criação de um personagem de HQ com Agenesia de Membros!

Vote no link abaixo:
https://secure.avaaz.org/po/petition/Instituto_Mauricio_de_Sousa_Agenesia_nos_Quadrinhos/?cuPocmb

Assine e compartilhe!
Dê a mão a esta causa!



- Mais informações:
Petição da Associação Dar a Mão  #Agenesia


Personagens de Inclusão da Turma da Mônica
http://johannaterapeutaocupacional.blogspot.com.br/2011/07/os-personagens-de-inclusao-da-turma-da.html?m=1


Reportagem sobre a Associação Dar a Mão
https://youtu.be/6tmfRHr5e2U


O desenhista Mauricio de Sousa fala sobre a criação de personagens com deficiências
https://vidamaislivre.com.br/especiais/o-desenhista-mauricio-de-sousa-fala-sobre-a-criacao-de-personagens-com-deficiencias/


Inclusão Social na Turma da Mônica
http://turmadamonica.uol.com.br/inclusaosocial/

domingo, 23 de abril de 2017

Vídeo da Música "Era uma vez"

Vídeo da Música "Era uma vez" 

"Campanha de Conscientização das Diferenças de Membros 2017"




PARTICIPANTE DO THE VOICE KIDS GRAVA MÚSICA 
PARA A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO 

A talentosa Bia Soares, paranaense participante do The Voice Kids (Rede Globo), gravou a música "Era uma vez" em homenagem à ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO - uma entidade sem fins lucrativos que atende crianças e pessoas com agenesia de membros.

A jovem cantora e compositora conheceu a Presidente da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO, Geane Poteriko, durante uma entrevista no Programa "Direto ao Ponto", de Ogier Buchi, na Rede Mercosul - Record News Paraná, realizada em Curitiba no dia 28 de fevereiro de 2017.

Ao saber do trabalho desenvolvido pela entidade, Bia sensibilizou-se com a causa e aceitou o convite para criar uma melodia à poesia "ERA UMA VEZ", escrita por Geane Poteriko em homenagem à ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO.

A cantora Bia Soares desenvolveu este trabalho musical como voluntária e o belo resultado pode ser ouvido no vídeo da "Campanha de Conscientização das Diferenças de Membros 2017".

A mensagem da música traduz o conceito da solidariedade, amor e ajuda ao próximo que permeia o trabalho da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO.

Poesia que originou a letra da música:

"ERA UMA VEZ..." 

Uma história, um conto real 
Moldado com amor em missão 
"Era uma vez" que a vida se fez 
Ajudar, amar, DAR A MÃO. 

Ensinamentos e experiências 
Sentimentos e lindas vivências 
Aprendemos solidariedade 
Ensinamos amor de verdade. 

São muitas crianças, bebês, 
Adultos, príncipes, princesas 
Cada um com seu jeito de ser 
Um encanto em realeza. 

Palavras que ganham vida 
Agenesia, síndromes, brida. 
Diagnósticos compartilhados 
Neste "reino" de amor encantado. 

Quem diz o que é mais belo? 
Quem vê por si "diferente"? 
Neste conto o belo é tudo 
O mundo mais consciente. 

Era uma vez... 
Aqui estamos! 
Lutando pela igualdade 
E juntos continuamos 
Em bela fraternidade. 

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO 
Uma rede de apoio, 
Amor e suporte. 

DAR A MÃO é União: 
"Juntos somos mais fortes". 

- Autora: Geane Poteriko 
- Melodia e Música: Bia Soares 


INFORMAÇÕES

- CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DAS DIFERENÇAS DE MEMBROS (Limb Difference Awareness Campaign): O Mês de Abril é considerado internacionalmente como o "Mês da Conscientização das Diferenças de Membros".

A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO desenvolve, no decorrer deste mês, ações nas redes sociais e ambientes online, assim como palestras e mobilizações em todo o país, visando ampliar esta Campanha no Brasil para chamar a atenção sobre as questões das diferenças de membros, respeito e inclusão.

A Campanha utiliza o hashtag:
#NaoSouDiferente #EuFaçoADiferença


ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO - Uma rede de apoio à diferença de membros.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO é destaque em Reportagem da TV Globo - TV Morena/MS

"Tudo que é feito com amor, não é pequeno". 💞
 #TVGlobo - ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO é destaque em Reportagem da TV Globo, TV Morena, de Mato Grosso do Sul. Exibição em 14/04/2017. 

Durante a reportagem, Miguel (5 anos) recebe o presente que tanto esperava: sua mãozinha do Capitão América, feita em impressora 3D pela equipe de voluntários da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO e entregue gratuitamente à família. 



Veja no link abaixo a reportagem e o texto da matéria. 
http://g1.globo.com/mato-grosso-do-sul/noticia/crianca-de-5-anos-com-malformacao-em-braco-ganha-mao-de-brinquedo-em-ms.ghtml


Criança de 5 anos com malformação em braço ganha 'mão de brinquedo' em MS


Miguel tem a Síndrome da Brida Amniótica, que resultou na malformação do braço direito.

Com cinco anos, Miguel é uma criança ativa, saudável e muito querida. Miguel tem a Síndrome da Brida Amniótica, que resultou na malformação do bracinho direito, mas ele nem se importa com isso.

Ele mostra como faz para carregar os brinquedos, mesmo sem uma das mãos. “Eu consigo fazer tudo que uma criança de duas mãos consegue fazer”, disse.

E ele até já sabe o que vai ser quando crescer. “Meu maior sonho é ser construtor".

Brincando assim, ele nem imagina que o presente que pediu para os pais, chegou: a mãozinha de brinquedo, como ele chama.

É uma prótese que a família conseguiu com a Associação "Dar a Mão", do Paraná. A associação reúne voluntários para ajudar pessoas com deficiência física, dando orientações médicas, fabricando próteses e acompanhando também o processo de adaptação.

“Cada um tenta ajudar da maneira possível, tem equipe técnica, que faz montagem, impressão 3D, tem os voluntários de psicologia”, conta o engenheiro civil Linarde Pereira.

O Miguel adora o Capitão América. O pedido dele foi que a mão fosse do personagem. E não é que o pedido se realizou?! A prótese é feita de um fio de plástico chamado ABS. Ela é impressa 3D e o acabamento é todo manual.

Já a Maria Valentina tem um aninho. Ela faz parte da associação, mas como ainda é bebê, precisa crescer um pouco mais para ganhar a prótese.

Ela tem a Síndrome de Cornélia de Lange, uma malformação genética rara que atinge uma a cada 62 mil pessoas. Os pais, Joelma Lopes e Aurélio Belo, começaram a pesquisar sobre a doença. Hoje, também fazem parte da associação que leva o nome da síndrome. A associação ajuda pais que passam pela mesma situação.


Os médicos não acreditavam no desenvolvimento da Maria, mas a cada dia, ela surpreende a todos. “Cada mexida dela, cada segurada na chupeta sozinha, é uma vitória, é uma conquista, que só Deus para recompensar tudo que os profissionais fazem por ela”, diz a mãe.

E ela já tá ganhando independência, assim como o Miguel ganhou a dele. Com toda a inocência de uma criança, ele consegue fazer com que todos reflitam sobre o valor da vida.

“Ele me ensinou que a vida é mais fácil do que eu imaginava, que a gente é que complica”, afirma Sirlene Lopes. Apesar de ter uma prótese, o Miguel é a prova de que não é preciso muito para ser feliz.

“Minha mãe falou que meu nome significa, Miguel, a mão direita de Deus, que é essa a mão direita de Deus”, afirmou.

A associação Dar a Mão, que fez a mãozinha do Miguel, precisa de ajuda. É uma associação sem fins lucrativos que atende crianças do país inteiro. O contato é o (43) 99846-9220.

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO - Uma rede de apoio à diferença de membros

terça-feira, 28 de março de 2017

10 FINALISTAS DO CONCURSO DE DESENHO - 2. edição


II Concurso de Desenho sobre “Igualdade nas Diferenças”
promovido pela ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO


10 FINALISTAS DO CONCURSO DE DESENHO
 CLASSIFICAÇÃO GERAL – 2. edição




Alisson Adriano Santos Furtado - 5 ano A
Professora Neuci Ferreira de Melo Couto
Escola Municipal Monteiro Lobato


Amanda Marques - 5 ano B
Escola Municipal Tancredo Neves


Ana Julia – Pré Escola
Prof Rose - Aula de Artes Prof Tia Carla
CMEI Vovó Barbara


Andrei Nunes da Silva - 5 ano A
Professora Neuci Ferreira de Melo Couto
Escola Municipal Monteiro Lobato


Augusto E Parreira - 5 ano B 
Escola Municipal Tancredo Neves


Clara Queiroz Silva
ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO
Cidade: Visconde do Rio Branco – MG


Flávia Carmezim Krassouski - 3 ano A
Escola Municipal Tancredo Neves


Júlia Schuidt Stecanella - 4 ano C
Escola Municipal Tancredo Neves


Matheus - 6 ano
Escola Estadual José de Mattos Leão


Rafael Douglas Silva Nogueira - 3 ano B
Escola Municipal Tancredo Neves


PARTICIPAÇÃO ESPECIAL – HOMENAGEM À ALUNA
Shayne Sá Stecanella – Colégio Estadual Arthur de Azevedo



domingo, 12 de março de 2017

CARTA EMERGENTE NACIONAL DE CURITIBA

CARTA EMERGENTE NACIONAL DE CURITIBA” é um instrumento através do qual apresentamos nossos propósitos, a respeito da inclusão social das Pessoas com Deficiência (PcD).


A CARTA EMERGENTE NACIONAL DE CURITIBA foi elaborada no “I Encontro Nacional de Agenesia, Familiares e Pessoas com Deficiência - Rede de Apoio à Diferença de Membros Superiores e Inferiores", realizado em Curitiba - Paraná, no Auditório do Campus Garcez da Uninter, nos dias 16 e 17 de Setembro de 2016. Neste evento, reuniram-se cerca de 120 participantes, representantes de municípios de diversas regiões do Brasil, assim como órgãos públicos Municipais e do Estado, organizações não governamentais, em funções como técnicos da área de saúde, educação, esporte, engenharia, tecnologia assistiva, inclusão, política e direitos da Pessoa com Deficiência, entre outros, bem como lideranças de movimentos de pessoas com deficiência, além de associados, pais e familiares participantes da Associação Dar a Mão. 




SOBRE A ENTIDADE:

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de fornecer apoio aos familiares e às crianças e adolescentes com AGENESIA, afetados pela Síndrome da Brida Amniótica ou outros tipos de malformações de membros ou doenças raras. Surgiu pela  constatação da necessidade de criar uma estrutura organizada, com a finalidade de conscientizar e sensibilizar sobre as diferenças físicas e, em parceria com projeto em Tecnologia Assistiva do PPGEPS/PUC-PR (Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da Pontifícia Universidade Católica do Paraná)  e do Lions Clube Curitiba Batel, realizar o acolhimento, divulgar e esclarecer sobre a agenesia e acompanhamento nos procedimentos que proporcionam melhor qualidade de vida, contribuindo na inclusão social, assim como desenvolver projeto de produção de dispositivos de apoio protéticos feitos em impressora 3D, por manufatura aditiva, para entrega gratuita às crianças e pessoas beneficiadas.

A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO apresenta como missão: Contribuir para uma sociedade que acolha melhor a diversidade.

CNPJ nº 24.648.513/0001-71 - Sede à Avenida São João, s/n, Salão Paroquial da Igreja Matriz, CEP: 86930-000, em São João do Ivaí, PR.

Fundação em 30 de Setembro de 2015, constitui-se e possui caráter de Pessoa Jurídica de Direito Privado, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, declarada e reconhecida como Entidade de Utilidade Pública.

Os respectivos atos constitutivos foram registrados no Registro Civil das Pessoas Jurídicas, no Livro A5PJ, fls. 040/041, sob o n. 259, em São João do Ivaí, Paraná.


Acompanhe este trabalho na internet:

BLOG: http://associacaodaramao.blogspot.com.br/
PÁGINA: www.facebook.com/associacaodaramao

GRUPO DE APOIO NO FACEBOOK:
https://www.facebook.com/groups/DARAMAO

JORNAL ONLINE: http://daramaojornal.wixsite.com/jornal

E-MAIL: associacaodaramao@gmail.com
WHATSAPP: (43) 99846-9220

FORMULÁRIO DE CADASTRO: https://docs.google.com/forms/d/12rKAK5e6fAiUCSRdxpBG3Bky6VY_7OHv3gbs_eKPkqg/viewform


ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO - Uma rede de apoio à diferença de membros.



São João do Ivaí celebra Dia Mundial das Doenças Raras


No dia 06 de Março de 2017, foi realizado em São João do Ivaí uma Sessão Extraordinária na Câmara Municipal de Vereadores em alusão ao Dia Mundial das Doenças Raras

O evento foi organizado pela ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO em parceria com a AFAG - Associação dos Familiares, Amigos e Pessoas com Doenças Raras,com apoio da Câmara de Vereadores.


Sessão na Câmara de Vereadores em alusão ao 
Dia Mundial das Doenças Raras 
em São João do Ivaí, Paraná


Comunidade de São João do Ivaí, Paraná, prestigia o evento

Comunidade de São João do Ivaí, Paraná, prestigia o evento


Sócio Fundadoras da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO: 
Geisa Mota Zulianelli, Gilvanea Poltronieri, Geane Poteriko e Zane Barradas.

Durante a Sessão Extraordinária, foi feita uma apresentação da Presidente da Diretoria Executiva da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO,  Geane Poteriko, sobre a proposta de celebração da data:

"O Dia Mundial de Doenças Raras é celebrado em mais de setenta países do mundo, com o objetivo de sensibilizar a população, os órgãos de saúde pública, médicos e especialistas em saúde para os tipos de doenças raras existentes e toda a dificuldade que os seus portadores enfrentam para conseguir um tratamento ou cura.

Foi celebrado pela primeira vez em 2008, pela Organização Europeia de Doenças Raras - Eurordis. Normalmente, a data é celebrada em 29 de fevereiro, nos anos bissextos, sendo que, nos outros anos, comemora-se em 28 de fevereiro.

De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde, atualmente o Brasil conta com 15 milhões de pessoas com algum tipo de doença rara. Por norma, as doenças raras são de origem genética, manifestando-se logo nos primeiros anos de vida da criança.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde e da Eurordis, as doenças raras são aquelas classificadas seguindo quatro principais fatores: incidência, raridade, gravidade e diversidade. A previsão é que cerca de 8% da população mundial tenha algum tipo de doença rara, ou seja, uma em cada 15 pessoas.

No Paraná estamos no 5º dia mundial. Em São João do Ivai, pela primeira vez é celebrada esta data, pela AFAG em parceria com a ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO.

O tema do Dia das Doenças Raras de 2017 é a investigação. A investigação em doenças raras é indispensável para proporcionar aos doentes as respostas e as soluções de que necessitam, seja ao nível do tratamento, da cura ou da melhoria dos cuidados.

O Dia das Doenças Raras é uma oportunidade de convidar investigadores, universidades, estudantes, empresas, decisores políticos e médicos a realizar mais investigação, assim como de se os sensibilizar para a importância que a investigação tem para a comunidade de doenças raras.

Constitui-se também como uma oportunidade para reconhecer o papel essencial que as pessoas com doenças raras desempenham na investigação. O envolvimento dos pacientes resultou em mais investigação, que se tornou mais orientada para as necessidades das pessoas acometidas por doenças raras. As pessoas com doenças raras deixaram de ser meros beneficiários da investigação para passarem a ter novas capacidades, tornando-se valiosos parceiros do princípio ao fim do processo de investigação."


Texto de: Daiane Kock
AFAG - Associação dos Familiares, Amigos e Pessoas com Doenças Graves.
Representante Paraná
Site: www.afag.org.br
fb: /afagbrasil

Presidente da Diretoria Executiva 
da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO,  
Geane Poteriko


Discurso da Presidente da Diretoria Executiva 
da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO
na Câmara de Vereadores



"Desejamos que neste  Dia Mundial das Doenças Raras e todos os outros dias do ano, a pessoa com doença rara deixe de ser lembrada como uma exceção e passe a ser tratada como única e parte de um todo, que precisa dela para mover o mundo. Afinal, Somos Todos Raros!" (AFAG)


Nossos agradecimentos aos vereadores e ao Presidente da Câmara Municipal de São João do Ivaí, assim como à Prefeitura Municipal e equipe, à secretária de Saúde, Adriana da Silva Ceron de Almeida, ao Rotary Club de São João do Ivaí e seu Presidente, Nilton César Castilho, e a cada voluntário e parceiro da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO que participou deste evento.

Apoio: AFAG - Associação dos Familiares, Amigos e Pessoas com Doenças Raras.


Realização: ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO




EM 2017... ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO participou dos eventos sobre "CONSCIENTIZAÇÃO DAS DOENÇAS RARAS" referentes ao Dia Mundial das Doenças Raras. A entidade representa a causa da Agenesia de membros e a Síndrome da Brida Amniótica, que atinge 1 a cada 1500 crianças nascidas vivas em todo o mundo.




"A doença pode  ser rara.
Mas não pode ser desconhecida".

#BridaAmniótica




MENSAGEM DA PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO

#SomosTodosRaros


O conceito DAR A MÃO é sinônimo de solidariedade,  amor ao próximo e doação. Quem faz parte desta rede consegue entender o que significa estender a mão,  receber ajuda e não se sentir único,  sozinho.

O Dia 28 de Fevereiro é oficialmente o Dia Mundial de Doenças Raras. No entanto, para a ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO,  esta data é celebrada diariamente,  no contato com novas famílias,  no acolhimento de novas mães e crianças, no trabalho para melhorar a qualidade de vida de pessoas com Agenesia de membros ou outras deficiências.

Somente a expressão do AMOR é  capaz de definir o trabalho da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO,  de todos os membros, parceiros e voluntários. Unidos nesta imensa "família" DAR A MÃO   podemos oferecer ajuda, orientação,  suporte e proporcionar sorrisos a tantas pessoas em todas as regiões do Brasil.

"Desejamos que neste  Dia Mundial das Doenças Raras e todos os outros dias do ano, a pessoa com doença rara deixe de ser lembrada como uma exceção e passe a ser tratada como única e parte de um todo, que precisa dela para mover o mundo.
Afinal, Somos Todos Raros!" (AFAG)

A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO deixa aqui sua homenagem ao Dia Mundial das Doenças Raras, junto às outras instituições brasileiras que atuam na causa da pessoa com deficiência.


Atenciosamente,

Geane Poteriko
Presidente da Diretoria Executiva

ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO  - Uma rede de apoio à diferença de membros.

domingo, 5 de março de 2017

Dia Mundial das Doenças Raras em São João do Ivaí


CONVITE: A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO e a Câmara Municipal de Vereadores de São João do Ivaí convidam todos os interessados para a Sessão Extraordinária em alusão ao Dia Mundial das Doenças Raras em São João do Ivaí,  que se realizará no dia 6 de Março de 2017, a partir das 20h, nas dependências da Câmara Municipal.

O dia 28 de Fevereiro é oficialmente o Dia Mundial de Doenças Raras.

A ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO reitera a celebração desta data em seu município sede, São João do Ivaí, ao lado das instituições que atuam na causa da pessoa com deficiência, como a AFAG - Associação dos Familiares,  Amigos e Portadores de Doenças Raras. No evento, será recebido a presidente da AFAG - PR, Daiane Kock, para uma palestra sobre direitos dos pacientes e inclusão educacional.

"Desejamos que neste  Dia Mundial das Doenças Raras e todos os outros dias do ano, a pessoa com doença rara deixe de ser lembrada como uma exceção e passe a ser tratada como única e parte de um todo, que precisa dela para mover o mundo. Afinal, Somos Todos Raros!" (AFAG)

Venha participar deste evento!

Atenciosamente,


Presidente da Diretoria Executiva da ASSOCIAÇÃO DAR A MÃO